Engenharia Civil 2007

Igreja da Santíssima Trindade
Engº José Mota Freitas – ETEC
Fátima

Mais informações

O Júri deliberou atribuir o Prémio Secil de Engenharia Civil 2007, à Igreja da Santíssima Trindade, em Fátima, com projeto de estruturas do Engenheiro José Fonseca da Mota Freitas, no âmbito da empresa de projetos ETEC Lda, de que é sócio gerente.

A obra tem uma área de construção com cerca de 40.000 m2 e emprega elevados volumes de betão cinzento e betão branco. O dono da obra é o Santuário de Fátima e a Somague Engenharia foi o empreiteiro geral.

Com projeto do arquiteto Alexandros Tombazis, a Igreja da Santíssima Trindade tem capacidade para 8.633 lugares. Teve uma área de intervenção de 35.673 m2 e uma área bruta de construção de 38.516 m2. Conta com um diâmetro (zona da Assembleia) de 125 metros. As vigas principais pré-esforçadas têm o comprimento de 182,5m, contando o maior vão livre com 80 m.

Enquadrada no âmbito de qualidade Marca LNEC, a construção da Igreja da Santíssima Trindade foi, durante toda a sua execução, pautada por procedimentos elaborados e controlados em regimes de qualidade, segurança e ambiente.

Os materiais aço e betão, como elementos singulares e integrados em procedimentos específicos de produção, foram objeto de rigoroso controlo. O betão, especificamente, foi exaustivamente estudado através de inúmeros ensaios que conduziram às aprovações finais das composições a utilizar na construção. O facto de se estar em presença de uma obra com integração de betão cinzento e também de betão branco, aumentou substancialmente a pormenorização implementada.

José António Fonseca da Mota Freitas nasceu em Chaves em 18 de Abril de 1938. Pouco depois partia para Angola, por seu pai, oficial do Exército, para aí ter sido mobilizado.

Regressou em 1945 após o término da 2ª Guerra Mundial, tendo ido viver para Vila Real por imperativos da profissão paterna; nesta cidade fez a Instrução Primária. Em fins de 1949, e pelo motivo atrás referido, partiu de novo para Angola de onde regressou em 1952.

A partir desta data a sua família fixou-se em definitivo na cidade do Porto. Frequentou aí o Liceu D. Manuel II, tendo concluído o Secundário com a classificação de 17 valores.

Após três anos na Faculdade de Ciências da U.P. e outros tantos na Faculdade de Engenharia terminou o Curso de Engenharia Civil, em 1964, com a classificação final de 17 valores.

Enquanto aluno custeou os seus estudos com explicações a alunos universitários, aulas em colégios e na Faculdade de Ciências. Neste período praticou desporto intensamente (Internacional de atletismo e várias vezes campeão nacional de andebol) e foi orfeonista no O.U.P.

Em Janeiro de 1965 foi chamado a cumprir o Serviço Militar Obrigatório: recruta em Tancos, na Escola Prática de Engenharia, passagens mais ou menos demoradas pelo Quartel de Engenharia 1 (Pontinha) e pelo Quartel-general no Porto, novamente Tancos, de onde é mobilizado para Angola. Durante a recruta sofre um acidente de que veio a resultar a sua situação atual de deficiente motor. Parte para Angola em Agosto de 1966, com destino ao Agrupamento de Engenharia de Angola (A.E.A). É encarregado do abastecimento de água às múltiplas Unidades destacadas no mato. Dois anos depois, terminada a Comissão de Serviço, recebe um extenso e gratificante louvor do Comandante do A.E.A., que de certo modo o compensou pelo esforço despendido e pelos inúmeros perigos por que passou.

Em Outubro de 1968 inicia a sua carreira académica na FEUP, como Assistente, tendo sido encarregado das aulas práticas das disciplinas de Teoria das Estruturas, Mecânica dos Solos, Resistência dos Materiais e Construções Civis. Percorre seguidamente todas as restantes disciplinas do Curso de Civil do ramo de estruturas. Sai em 1972 e regressa em 1974, após o 25 de Abril, a pedido dos alunos e de um professor. Trabalha gratuitamente durante um ano, após o que se liga de novo oficialmente à FEUP; sai em 1982 e regressa de novo em 1985, tendo-se mantido na FEUP até à presente data, ligado a disciplinas de Construções Metálicas e Mistas.

Em Outubro de 1968, a par da sua ação na FEUP, inicia a sua atividade profissional no Gabinete de Estudos ETEC, a convite dos Professores Aristides Guedes Coelho e Armando Campos e Matos. Hoje é sócio-gerente do mesmo gabinete, cuja designação se alterou entretanto para ETECLDA.

Tem desenvolvido intensa atividade como projetista, consultor e coordenador de projetos.

Destacam-se as seguintes obras:

  • Ponte de Caminho de Ferro da Ferradosa, sobre o rio Douro, que inclui 2 viadutos marginais de acesso, de betão armado pré-esforçado, e três tramos metálicos simétricos de 72-112 e 72 m
  • Ponte de Caminho de Ferro de Mocate, na Linha do Norte
  • Reforço total da Ponte do Coura, ao km 100,941 na Linha do Minho, Caminha
  • Nove Pontes Metálicas de Caminho de Ferro, na renovação da linha de Vendas Novas (Vala de Boi, Lavre, Ribeira de Coruche, Vala de Muge, Azambuja e Alvercões 1º, 2º, 3º e 4º)
  • Viadutos de Belém, sobre a Avenida das Índias e o C.F. do Estoril, em Lisboa
  • Silo Auto da Trindade (capacidade 600 veículos), no Porto
  • Projeto de Estruturas do Pavilhão do Futuro, para o Parque Expo 98
  • Instalações da Exponor em Matosinhos (1ª Fase)
  • Projeto das Clarabóias do Centro Comercial Gaiashoping e do Parque Nascente, em Gaia e em Gondomar, respetivamente
  • Estruturas das Fábricas de Papel PM1 e PM2 da Soporcel na Figueira da Foz (em regime de consórcio)
  • Projeto de Estruturas da Consolidação e Adaptação do Convento de S. Bento da Vitória, no Porto
  • Postes de Iluminação para estádios (Maia, Boavista, etc.)
  • Centro Comercial VIII Avenida em São João da Madeira para a Sonae Sierra
  • Imoretalho – Amoreiras Center – Centro Comercial Odivelas Parque
  • Hipermercado Feira Nova na Vila da Feira
  • Centro Pastoral Paulo VI – Santuário de Fátima – Cobertura do Auditório (capacidade 2500 pessoas)
  • Cobertura da Capelinha das Aparições – Santuário de Fátima
  • Igreja da Santíssima Trindade (GECA) – Santuário de Fátima

Dono de Obra:

Santuário de Fátima

Monsenhor Luciano Guerra

SEAC

Arq. Erich Corsépius, Pe. António Sousa, Pe. Virgílio Antunes, Pe. Luciano Cristino, Eng. Vieira Pereira

Consultores Externos:

Teixeira Trigo / Gapres-Artur Ravara; Cansado Carvalho (Estruturas)

Luís Malheiro da Silva (Inst. Mecânicas)

Carlos Barradas † (Electricidade)

José Manuel Colarejo (Luminotecnia)

Victor Pimentel (Geotecnia)

Ludwig Reiche (Segurança)

Francisco Alvim (Águas e Esgotos)

Miguel Velho da Palma (Paisagismo)

Oliveira Carvalho (Acústica)

Diamantino Freitas (Electroacústica)

António Gomes Henriques / Franco Dias (Media)

Arquitetura:

– Meletitiki – Alexandros N. Tombazis and Associates Architects, Ltd. – Alexandros Tombazis Stavros Gyftopoulos, Sofia Paraskevapoulos

– Paula Santos – Arquitectura, Sociedade Unipessoal, Lda. – Paula Santos, Joana Delgado Cristina Canotilho, Bárbara Sandri; António Feio, Nuno Silva, Ricardo Granja, Joaquim Santana, Vasco Novais, Augusta Lopes

Coordenação Geral do Projeto:

Eteclda – Manuel Baptista Barros

Gabinete Técnico Engenharia Civil, Lda. – Bruno Pereira, Armando Vale

Fundações e Estruturas:

Eteclda – Gabinete Técnico Engenharia Civil, Lda.

– Coordenação: José Mota Freitas; Eugénio Maia

– Movimento de Terras: Alberto Teixeira

– Fundações e Estruturas de Betão: Filipe Arteiro; Jorge Mariano Pires; Lívio Oliveira; Nuno Raposo; Catarina Tuna; Luís Moreira; Armando Vale

– Betão Pré-Esforçado: Miguel Guimarães; Filipe Arteiro

– Estruturas Metálicas: Miguel Guimarães; Ricardo Poças

– Contenções: Alberto Teixeira; Catarina Tuna

– Paredes Móveis: João Enes

– Plano de Segurança e Saúde: Manuel Baptista Barros

– Consultores: Ana Maria Proença (betões) Cêgê – A. Costa Pereira (geotecnia) Braga Barbosa (Higiene, Segurança e Saúde)

Inst. Mecânicas, Gás e RCCTE:

Edifícios Saudáveis – Consultores, Lda. – Jorge Neves; Ricardo Araújo Sá

Águas e Esgotos:

Vitor Abrantes – Cons. Projectos Engenharia, Lda. – Vitor Abrantes; António Curado; Pedro Pinho

Inst. Elétricas, Dados e Segurança:

OHM-E – Gab. de Engenharia Electrotécnica, Lda.

Fernando Silva Gusmão; José Carlos Gonçalves

Paisagismo/Arranjos Exteriores:

Proap – Projectos Arquitectura Paisagista, Lda.

João Ferreira Nunes; Nuno Jacinto; Carlos Ribas / Laura Costa

Acústica Global/Electroacústica:

Vitor Abrantes – Cons. Projectos Engenharia, Lda. Sopsec, Lda. – Vítor Abrantes; António da Silva Ferreira Rui Calejo

Consultores:

Vitor Abrantes – Cons. Projectos Engenharia, Lda. Sopsec, Lda. – Vítor Abrantes; António da Silva Ferreira Rui Calejo

– Energia e Ambiente: Matt Santamouris

– Iluminação Natural e Artificial: Bartenbach Lichtlabor, Ltd – Robert Muller

– Paisagismo: Paul Friedberg and Partners, Ltd – Paul Friedberg

Fiscalização:

FASE – Estudos e Projectos, S.A. – Paulo Bravo; Diogo Portocarrero; Alexandre Pedroso; Luis Marques da Silva; Jorge Palmares; Armando Camelo

LNEC – Teixeira Trigo; Vale e Azevedo; Felicita Pires; Arlindo Gonçalves; Bettencourt Ribeiro

Construção:

Somague, Engenharia S.A. – António Carvalho; António Simões; Matos Fernandes; André Monteiro; Dora Fernandes

SECIL – Ângela Nunes; Ângelo Oliveira

Como podemos ajudá-lo?

Contacte-nos através de um dos nossos telefones, ou submeta um formulário.