Edifício Administrativo e Show-Room ” Viriato – Hotel Concept”
Arquiteto Nuno Brandão Costa
Rebordosa (Paredes)

Mais informações

O Prémio Secil de Arquitetura 2008 foi atribuído pelo Júri ao Edifício Administrativo e Show-Room “Móveis Viriato”, em Rebordosa (Paredes), da autoria do Arquiteto Nuno Brandão Costa. O galardão generalizadamente reconhecido como o Prémio de referência da Arquitetura portuguesa distingue a mais significativa solução de arquitetura aplicada no biénio a que respeita.

O Júri do Prémio Secil Arquitetura 2008, considerando estar perante um conjunto de 12 obras de arquitetura de qualidade exemplar, destacou o Edifício Viriato, na Rebordosa, da autoria do arquiteto Nuno Brandão Costa.

Com esta escolha o Júri pretende fazer sobressair dois aspetos importantes para a prática profissional contemporânea: a disciplinar, cumprida pelo rigor construtivo e de desenho da obra em causa; a social e pública, por abordar um programa comercial nem sempre entregue a arquitetos. O Júri gostaria ainda de salientar o facto de, inserindo-se numa paisagem industrial e menos qualificada, o edifício premiado demonstrar a capacidade da arquitetura transformar a envolvente, um dos seus princípios fundadores.

Como nota final, o Júri congratula-se por se tratar de uma encomenda privada reforçando assim a função pública deste tipo de iniciativas e a sua responsabilidade social nas transformações paisagísticas recentes.

O autor da obra, Nuno Brandão Costa nasceu em 17 de Fevereiro de 1970, no Porto. Ingressou no Curso de Arquitetura no ano letivo de 1988/89, na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP) tendo concluído em Julho de 1994.

Realizou um estágio curricular no âmbito da licenciatura, entre 1992 e 1993, como colaborador no gabinete “Herzog & de Meuron, archiktekten”, em Basileia na Suíça.

Recebeu, entre outros prémios, o Prémio revelação e mérito “Jornal Expresso / SIC – 12 anos”, em Novembro de 2004 e foi Finalista Prémios Jornal Construir 2007, em Junho de 2008.

Entre os vários trabalhos como autor distinguem-se os projetos para a Câmara Municipal de Matosinhos, Câmara Municipal de Caminha, Reitoria da Universidade do Porto, Câmara Municipal de Vendas Novas, vários edifícios de habitação coletiva e unifamiliar. Destacam-se também vários projetos de recuperação.

Memória Descritiva

O terreno para implantar a nova construção era exíguo, e levantou de imediato dois problemas funcionais: A enorme perca de área de estacionamento e a dificuldade de manobra dos múltiplos camiões que diariamente circulam em acesso à fábrica.

Estas duas questões definiram uma ideia para o novo objeto: Levantá-lo do chão para não se perder estacionamento, e construir um volume fino, que retirasse a mínima área de manobra mecânica ao terreno.

Assim, constrói-se uma “mesa” em betão aparente, com os “pés” a fazerem as entradas. Um primeiro volume rebocado, assente sobre esta mesa, liga-se à fábrica e remata num janelão enorme, pendurado sobre a rua a anunciar o “Viriato”.

Um segundo volume, destaca-se da cerca da fábrica, com uma cor mais clara, e rasga a todo o cumprimento dos 25 metros de vão livre, uma janela contínua para os gabinetes. Um perfil de ferro aparente segura a estrutura da janela e faz a cornija da composição.

Cliente: “Móveis Viriato”

Localização: Rebordosa, Paredes

Arquitetura: Nuno Brandão Costa

Colaboração: Marta Reis, Inês Pimentel

Data do projeto de arquitetura: 07.2005 – 06.2006.

Fundações e estruturas: Engª Marta Gameiro (Gesbau, engenharia & gestão, lda + Gravidade, engenheiros, lda)

Equipamentos e instalações hidráulicas: Engº Vitor Serpa (Gesbau)

Equipamentos e instalações mecânicas: Engº Raul Bessa (GET)

Equipamentos e instalações elétricas, segurança e informática: Engª Maria da Luz (RS, associados)

Design de lettering: Miguel Palmeiro

Construtor: S Pintos, Engenharia e Construção, S.A.

Data da construção: 2007

Fotografia: Arménio Teixeira

Como podemos ajudá-lo?

Contacte-nos através de um dos nossos telefones, ou submeta um formulário.