Betão – o material mais usado do mundo – tem como meta um futuro neutro em carbono

A indústria cimenteira mundial apresenta a proposta “Ambição Climática para 2050” para fazer face ao desafio global

A Secil partilha da Ambição Climática 2050 da indústria cimenteira mundial que visa a neutralidade carbónica do betão em 2050.

 

Lisboa, 3 de setembro de 2020

Quarenta empresas líderes mundiais em cimento e betão revelam  a posição conjunta da indústria intitulada “Ambição Climática para 2050”. A declaração de ambição demonstra o compromisso da indústria em todo o mundo em trabalhar para reduzir a pegada de CO2 do produto inventado pelo homem mais usado no mundo, com a aspiração de proporcionar à sociedade um betão neutro em carbono até 2050.

Lançada pela Global Cement and Concrete Association (GCCA) em nome de todos os seus membros, a declaração de ambição representa um marco fundamental para a indústria. É a primeira vez que esta se une a nível global para declarar a ambição coletiva de um futuro neutro em carbono. A declaração identifica as alavancas essenciais que serão necessárias para se conseguir um betão neutro em carbono, nomeadamente: redução e eliminação de emissões relacionadas com a energia, redução de emissões de processo através do recurso a novas tecnologias e implementação da captura de carbono, uso mais eficiente do betão, reutilização e reciclagem do betão e dos edifícios, e aproveitar a capacidade do betão em absorver e armazenar carbono da atmosfera.

A Ambição Climática baseia-se nos compromissos climáticos e progressos pela sustentabilidade já assumidos desde há longa data pelos membros da GCCA e associações afiliadas em todo o mundo, estabelecendo uma visão global para a sustentabilidade a longo prazo do betão, o material de construção vital que moldou o mundo moderno.

Otmar Hübscher, Presidente da Comissão Executiva da Secil declarou que “a Secil empreendeu, há anos, a sua viagem rumo à sustentabilidade e tem dado passos seguros nesse desígnio, especialmente no que respeita à biodiversidade, ao uso de combustíveis alternativos, à inovação em produtos com menor intensidade carbónica, à eficiência energética e à atuação responsável nas comunidades onde está inserida. Neste ano em que comemoramos o 90º Aniversário da Secil, estamos determinados no nosso firme compromisso com a neutralidade carbónica e alinhados com a indústria cimenteira mundial”

Dinah McLeod, Presidente da Comissão Executiva da GCCA afirmou: “À medida que enfrentamos os desafios das gerações futuras e iniciamos a recuperação económica global, o betão vai tornar-se ainda mais essencial para a construção do mundo sustentável do amanhã. É por isso que estamos a assumir este compromisso hoje, para que a nossa indústria, que é absolutamente fundamental, se alinhe com as metas globais, nomeadamente com o Acordo de Paris.

Podem encontrar mais informações sobre a Ambição Climática para 2050 e sobre o Roteiro do Betão para 2050 no site da GCCA.

A Ambição Climática para 2050 da GCCA descreve como é que o sector pode conseguir um betão neutro em carbono nos próximos anos através do seguinte:

  • eliminar as nossas emissões relacionadas diretamente com a energia e maximizar o coprocessamento de resíduos provenientes de outras indústrias,
  • reduzir e eliminar emissões relacionadas indiretamente com a energia, através de fontes renováveis de produção de eletricidade
  • reduzir emissões de processo, através de novas tecnologias e da implementação da captura de carbono em escala
  • reduzir o teor de clínquer no cimento e de cimento no betão, bem como usando de forma mais eficiente o betão em edifícios e em infraestruturas
  • reprocessando o betão proveniente de resíduos de construção e de demolições, para se produzirem agregados reciclados para serem usados no fabrico do betão; e
  • quantificar e aumentar o nível de absorção de CO2 do betão, através da recarbonatação e da recarbonatação aumentada, numa economia circular, num contexto de vida completa.

Sobre a Secil:

A Secil é a principal empresa cimenteira portuguesa, detida integralmente pelo grupo Semapa, cotado na Euronext Lisboa. Possui 8 fábricas  situadas em 5 países de 4 continentes e é membro associado da GCCA desde 2018. Mais informações em www.secil-group.com

Sobre a GCCA:

Lançada em janeiro de 2018, a Global Cement and Concrete Association (GCCA) dedica-se a desenvolver e fortalecer o contributo do sector para uma construção sustentável. A GCCA visa promover a inovação em toda a cadeia de valor da construção, em colaboração com associações do sector, bem como com arquitetos, engenheiros e inovadores. Desta forma, a associação demonstra como é que as soluções com base em betão podem fazer face aos desafios globais da construção e aos objetivos do desenvolvimento sustentável, ao mesmo tempo que demonstra uma liderança industrial responsável no fabrico e uso do cimento e do betão. A GCCA tem a sua sede em Londres, Inglaterra, e complementa e apoia o trabalho das associações a nível nacional e regional.